Logo



Polaroids


















Menu

Que tipo de amor você pratica?

All You Need Is Love. O título da música dos Beatles é uma máxima inquestionável. O mundo está precisando de amor. Mas, ao mesmo tempo, não dá para dizer que os trágicos, tristes e desesperançosos últimos acontecimentos não se encaixam nesse ideal.

Se toda a forma de amor é justa, algumas são questionáveis. Revolution? Sim, muitas revoluções acontecem justamente por excesso de amor. Pessoas que matam a mando de Deus ou a mando de um bem maior? Isso é estranho, errado, mas eu acredito que o que se passa pela cabeça dessas pessoas também é amor. Elas amam muito seu Deus, sua religião, suas tradições, suas crenças, suas verdades. Mas é um amor enviesado, torto, com defeito.

Something em alguns amores assustam, dão medo. Eles chegam ao extremo, são cruéis. Because? Ninguém ainda encontrou uma resposta (e não sei se algum dia encontrarão). Esse amor enviesado existe desde os tempos mais remotos e, Hey Jude!, quanto mais o tempo passa, mais assustador é pensar que continuamos distorcendo esse sentimento, esse ideal, essa resposta para muitas perguntas e atitudes injustificáveis. I'm So Tired...

Você poderia me dizer: "Let It Be. Na vida, All Thing Must Pass". Mas não. Eu não vou deixar passar. Não vou, porque sou uma Soldier Of Love. Minha arma são as palavras. O amor pode chegar ao extremo. Pode ser errado, torto, questionável, assassino. Mas essa forma de amor é injusta, indigna.

Por isso, da próxima vez em que você disser que tudo o que o mundo precisa é amor, lembre-se desse outro lado da moeda.
Mas não desista do amor puro, genuíno. Do amor em que eu acredito. Do amor em que você bota fé. O amor de John Lennon (não o que matou John Lennon). O amor das crianças. O amor que não manda você acabar com a vida de outra pessoa. Esse não é o amor que eu sinto. Não é o amor que eu acredito e quero para o mundo.

Se for para morrer, que seja DE amor, não POR amor.

Eu acredito e deixo o final deste texto mais uma vez a cargo dos Beatles: "in the end, the love you take is equal to the love you make".

Pense nisso.
E vamos praticar o amor que soma, não o que diminui.
Machuca.
Mata.
Não há justificativas para esse amor. 
Você gostaria de recebê-lo de volta?

2 comentários:

  1. #MaisAmorPorFavor! Adorei seu texto, retrata tudo o que está acontecendo nos tempos de hoje!! 🙅

    ResponderExcluir
  2. #MaisAmorPorFavor! Adorei seu texto, retrata tudo o que está acontecendo nos tempos de hoje!! 🙅

    ResponderExcluir