Logo



Polaroids


















Menu

Uma vez diva, sempre diva

Diva. Substantivo feminino. Referente à deusa, divindade; mulher formosa; cantora notável; de acordo com o dicionário Michaelis. Eu tenho muitas divas. A Laura Cardoso é minha diva. Ela tem 87 anos. A Vanessa Hudgens também é minha diva. Ela tem 26. A minha mãe é uma diva. Ela não é uma celebridade. Minha avó paterna é uma diva. Ela venceu um câncer de mama aos 73 anos. A Ellen Degeneres é minha diva. Ela é homossexual. A Marilyn Monroe é minha diva. Ela mexia (e ainda mexe!) com o imaginário dos homens. A J.K. Rowling é diva. Ela escreveu uma das sagas mais incríveis do mundo! A Luna Lovegood é diva. Ela é uma personagem fictícia dessa saga. A Felicia Day é minha diva. Ela é uma gamer de 36 anos de idade. A Demi Lovato é minha diva. Ela tem mais de 18 milhões de seguidores no Instagram. A Blubell é minha diva. Ela tem pouco mais de 2 mil seguidores na rede social. As minhas amigas de infância são divas. Elas me aguentam desde a pré-escola! A minha madrinha é uma diva. Ela é linda, independente e prepara um salmão como ninguém. A Tia Fátima, minha professora da educação infantil, é uma diva. Ela me ensinou a ler. Minha avó materna é uma diva. E agora é também meu anjinho da guarda. A Cora Coralina é minha diva. Ela teve o seu primeiro livro publicado quando já tinha quase 76 anos. A Ana Lídia Lopes, do blog Apenas Ana, é minha diva. Queria ter tido a coragem dela de assumir os cachos quando ainda era adolescente e sofria com os comentários maldosos de alguns colegas de classe. A Fernanda Torres é minha diva. Ela é foda! A Eliana também é minha diva. Gente, ela era a minha cantora favorita da infância e ainda tenho todos os CDs dela. O que eu posso fazer?



Esse blábláblá todo foi só um desabafo. Genuíno, simples e gratuito. Hoje, tenho a impressão de que a palavra diva se tornou a nova versão atualizada e orkutizada de expressões como "bom dia" e "te amo". Não acho errado. Muito pelo contrário! Eu adoro a palavra e tenho muitas divas, como você pode perceber. Mas eu, particularmente, não me considero uma. Sei lá, eu nunca escrevi um best seller, nunca salvei ninguém na rua depois de fazer uma respiração boca a boca. Já fui backing vocal de uma banda, mas nunca fiz uma world tour. Não faço exatamente o estilo it girl do Instagram. Contudo, acredito que cada diva tenha a sua particularidade. Logo, toda pessoa pode ser uma. Mas eu... Bem, eu acho que prefiro fazer o tipo que se sente mais representada pela música abaixo:



Mas, confesso, também não vou ligar se eu continuar sendo uma espécie de diva para você! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário